Wassef recebeu quase R$ 10 milhões da JBS

O relatório de inteligência financeira (RIF) produzido pelo Coaf sobre Frederick Wassef, que era advogado do presidente Jair Bolsonaro, mostra que a maior parte dos quase R$ 10 milhões que ele recebeu da JBS entre 2015 e 2020 foi antes de Jair Bolsonaro subir a rampa do Palácio do Planalto. A informação é da coluna de Guilherme Amado, da revista Época.

Segundo a publicação, investigadores que têm se debruçado sobre o RIF, entretanto, não descartam que o dinheiro pago pelos irmãos Batista para Wassef possa ter alguma ligação com Bolsonaro. D

“Joesley sempre apostou em políticos que tinham alguma perspectiva de poder pela frente. Não descarto a hipótese de que Wassef possa ter sido um vetor para o fluxo desse dinheiro”,Wassef disse um procurador à publicação.

Ele garante que os pagamentos se referiram a serviços de advocacia prestados à empresa.

“A propósito: por que pouco antes do encontro de Wassef com o subprocurador José Adonis Callou de Sá para tentar tratar de assuntos de interesse da JBS Jair Bolsonaro telefonou diretamente a Callou de Sá e, sem dizer a que se referia, agradeceu a ele?”, questiona a publicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *