Vitória perde por 1 a 0 para o Flamengo e continua no Z-4

Paulo Cézar Carpegiani até tentou. Fez quatro mudanças no time, apostou em três jogadores da divisão de base, mas as ideias do treinador não foram suficientes para evitar a terceira derrota seguida do Vitória. Na noite desta quinta-feira, 23, no Maracanã, o Rubro-Negro baiano foi batido pelo Flamengo, por 1 a 0, em jogo válido pela 20ª rodada do Brasileirão.

Os jovens Lucas Ribeiro, Léo Gomes e Léo Ceará foram as principais novidades na escalação. Coube ao último, que voltou de empréstimo recentemente, comandar o ataque do Leão, mas a seca de gols continuou. Já são 270 minutos sem que o Leão balance as redes do adversário.

O Vitória volta a campo no domingo, 26, às 16h, contra o Atlético-MG, no Barradão. Em caso de triunfo, o time pode terminar a rodada fora da zona de rebaixamento.

Segue o drama

A garotada do Vitória tentou mostrar serviço já nos primeiros minutos. Léo Ceará arrancou no campo de ataque e só foi parado com falta. Mas a primeira chance clara de gol foi do outro Rubro-Negro. Vitinho mandou uma bomba de fora da área e  acertou o travessão de Ronaldo, aos seis minutos.

Os donos da casa eram donos absolutos do jogo. Tinham a posse da bola e buscavam espaços para chegar ao gol. O Leão, por sua vez, colocava os dez jogadores no campo de defesa e se defendia como podia.

Ter o controle do jogo, no entanto, não significava criar muitas chances de perigo. Depois da bola no travessão, o Fla só voltou a assustar aos 19 minutos, em finalização de Henrique Dourado defendida por Ronaldo.

Com a clara estratégia de se fechar a espera de um contra-ataque, o Vitória não levou perigo , e sequer conseguiu uma finalização em direção ao gol em todo primeiro tempo. Para piorar, viu o  plano de jogar por uma bola ir por água abaixo aos 40 minutos, quando a defesa enfim cedeu a pressão do Flamengo.

Vitinho avançou pela esquerda e levantou a bola na área. Paquetá não encontrou dificuldade e subiu para cabecear sem ser incomodado por Benítez. Ronaldo até fez boa defesa, mas no rebote, Diego abriu o placar do jogo. Não fosse uma boa oportunidade perdida por Henrique Dourado, o prejuízo antes do intervalo poderia até ser maior.

O Vitória voltou para o segundo tempo com Ruan Renato no Lugar de Aderllan, que sentiu dores na coxa. Mas a mudança mais significativa foi a de postura. Já nos primeiros minutos foi possível ver o time mais tempo com a bola, e com tentativas de jogadas ofensivas. A marcação também mudou, e passou a acontecer ainda no campo de ataque.

Ainda assim, o Leão seguia sem conseguir finalizar, e o jogo continuava bem controlado pelo Flamengo. Tanto que o Rubro-Negro carioca esteve perto de marcar o segundo com Paquetá. O meia recebeu passe em profundidade, saiu na cara de Ronaldo e encobriu o goleiro. A bola passou ao lado da trave e deu um susto no torcedor.

Aos 38 minutos do segundo tempo, enfim Diego Alves sujou o uniforme. Neilton roubou a bola na saída do adversário e iniciou jogada que terminou com finalização de Lucas Fernandes. A chance de marcar era boa, mas o chute não chegou a exigir uma grande defesa do arqueiro rubro-negro.

Nos minutos finais, mais na base da vontade que da organização, o Vitória se lançou ao ataque, mas não conseguiu tirar o zero do seu placar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *