São Félix: Professores da rede municipal entram em greve por tempo indeterminado

Professores da rede municipal da cidade de São Félix, decretaram greve por tempo indeterminado. De acordo com o diretor estadual e advogado da APLB-BA, Noildo Gomes, os salários estavam atrasados há 50 dias e nessa quarta-feira (4) foram pagos os de fevereiro. “Março não foi pago, apesar do município ter recebido as verbas constitucionais. Há mais de uma semana entrou a última parcela do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Não é falta de dinheiro e sim de gestão”, afirmou Noildo.

De acordo com o diretor, o município tem uma quantidade de contratados que não é necessária. “Em São Felix temos o menor número de alunos por professor do que a média. Lá são 12 alunos por professor. É uma questão administrativa e não de falta de dinheiro”, ressaltou.

A secretária de Educação do município, Adelmira Rodrigues , confirmou os atrasos, mas justificou que o valor repassado pelo Fundeb não é suficiente para cobrir os gastos. “Realmente estamos com um impacto financeiro, mas em nenhum momento deixamos de pagar. A falha foi detectada em 2017 e a previsão era de 8 milhões de recebimento, mas só recebemos R$ 6 milhões. Já este ano, a estimativa é de recebermos R$ 7 milhões e ainda corremos o risco”, destacou a secretária, sem detalhar quanto já foi repassado ao município até o mês de março. Uma assembleia dos professores está sendo organizada para a semana que vem, na qual serão definidos os rumos do movimento.

 

BocaoNews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *