Sambadeira Dona Cadu completa 100 anos na próxima terça-feira (14)

Na próxima terça-feira (14) a famosa sambadeira baiana, Dona Cadu, completa 100 anos e vai receber uma homenagem do governo do estado.  Nascida em 14 de abril de 1920, no município de São Félix, atualmente moradora do distrito de Coqueiros, no município de Maragogipe-BA, Ricardina Pereira da Silva, popularmente conhecida como Dona Cadu, que também é rezadeira é a mais antiga ceramista em atividade.

Em homenagem a Dona Cadu, o Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI), da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, promove duas transmissões ao vivo através do perfil @ccpicultura no Instagram.

A primeira live terá início às 10h, e será dedicada ao lançamento do selo “DONA CADU – 100 Anos de Cultura Popular”. Estão previstas as participações do diretor do CCPI, André Reis; da presidente do Instituto Identidade Brasil, Rosangela Cordaro; do professor Dr. Carlos Etchevarne, da Universidade Federal da Bahia; da professora Drª Fabiana Comerlato, da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia; além da homenageada, Dona Cadu.

A segunda live, marcada para 15h30, traz de volta André Reis (CCPI) e Rosangela Cordaro (Instituto Identidade Brasil) que será destinado as crianças onde Mira Silva, jornalista, fará a contação de história do livro infantil “O Dia que almocei a Bisa” da autora convidada Rosangela Cordaro resultado do trabalho final do Mestrado em História da África, Diáspora e Povos Indígenas -UFRB, que conta a história de Dona Cadu num relato biográfico que conecta a criança com os saberes dessa centenária, estimulando o convívio e o interesse pelas relações familiares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *