Rodrigo Maia estuda autorizar impeachment após DEM e PSDB abandonarem Baleia Rossi na presidência da Câmara

O partido Democratas (DEM) decidiu no domingo (31), em uma comissão convocada pelo presidente da sigla, ACM Neto, não fazer parte do bloco de apoio ao deputado Baleia Rossi (MDB-SP). Isso significa que os deputados do partido são livres para escolher em quem votarão hoje (1º) como novo presidente da Câmara dos Deputados. O PSDB seguiu os mesmos passos e optou por não fazer parte do grupo também.

A escolha final vai contra a vontade do atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que liderou o apoio à campanha do candidato Rossi. Logo depois, ele ameaçou assinar algum pedido de impeachment contra o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido), em seu último dia no cargo. A informação é do Poder360.

De acordo com a reportagem, deputados do partido ouviram uma “ameaça real” de Maia sobre a assinatura de um dos pedidos. Caso ele assine, não poderá voltar atrás. Será constituída uma comissão especial que analisará o processo e irá para votação na Câmara. Segundo integrantes da bancada, mesmo com o apoio inicial, a maioria dos deputados do DEM pretendem, agora, votar no concorrente, Arthur Lira (PP-AL), candidato apoiado por Bolsonaro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *