Reforma da previdência: Wagner e Otto votam contra novamente e Coronel, a favor

Como já era esperado, os senadores Angelo Coronel (PSD), Jaques Wagner (PT) e Otto Alencar (PSD) repetiram seus votos do primeiro turno ao votarem hoje, no segundo, a reforma da Previdência. A proposta de emenda à Constituição da Reforma da Previdência (PEC nº 6/2019) foi aprovada, em 2° turno, na noite desta terça-feira (22), por 60 a 19.

Somente Coronel votou a favor, mas ainda não se pronunciou sobre seu voto. Líder do PSD no Senado, Otto votou contra, mas, assim como fez em 1° de outubro, liberou a bancada do partido na votação. Já Wagner votou contra.

“Assim como no 1º turno, novamente votei contra a #ReformaDaPrevidencia que aprofundará as desigualdades no #Brasil. No entanto, é importante lembrar os resultados da nossa luta que garantiram a retirada de pontos cruéis deste projeto ao longo de sua tramitação. Nós, parlamentares do @ptnosenado, seguimos repudiando este projeto que reduzirá a renda das famílias mais pobres, dificultará aposentadorias e não atingirá os mais ricos. Foi como disse anteriormente, é o peão pagando a conta do barão. Seguiremos defendendo a redução das desigualdades e políticas de recuperação da nossa #economia para geração de #empregos e retomada da prosperidade”, justificou o petista em sua conta oficial no Twitter.

“Sou crítico as mudanças, especialmente a contribuição de 40 anos para os trabalhadores do Regime Geral. Votei contra a reforma da Previdência Social”, pontuou Otto pelo Instagram e Facebook.

 

PoliticaLivre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *