Reconstituição de morte de artista plástico em Candeias

Seis dias depois do previsto, a Polícia vai realizar nesta quinta-feira (7) a reconstituição da morte do artista plástico Arnaldo Filho, o Nadinho, de 61 anos.

O homem foi morto dentro de casa em uma abordagem da polícia militar no dia 21 de abril, no bairro Santo Antônio em Candeias.

Os PMs alegaram que receberam uma denúncia de que havia um homem armado em uma residência e que Nadinho recebeu os policiais com arma em punho, disparando contra a equipe. A família contesta a versão e diz que ele sequer tinha arma.

Respostas
A reconstituição do crime está marcada para o mesmo horário do fato, por volta das 20h. A família acompanhará a ação dos investigadores.

“Nós estaremos lá, precisamos de respostas já passaram 47 dias e ainda não temos uma posição.  Queremos justiça, a cidade de Candeias está sufocada por essa espera”, disse a filha do artista plástico, Márcia Cristina dos Santos.

A morte do artista gerou revolta no município da Região Metropolitana. Nadinho era conhecido em toda a cidade e os protestos por causa da violência da qual foi vítima gerou manifestação da Paróquia do Município, do prefeito e de vereadores.

A família chegou a ser recebida pelo Comandante Geral da Polícia Militar, Anselmo Brandão, que prometeu rigor na apuração dos fatos.  O caso está sendo investigado pela Corregedoria da Polícia Militar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *