PSL se diz contra atitude de Alden: ‘Necessário respeito e cuidado’

O PSL, partido ao qual o deputado Capitão Alden é filiado, se posicionou contrário à atitude do parlamentar. Nesta quarta-feira (17), Alden invadiu a área restrita do Hotel Riverside, em Lauro de Freitas, usado como unidade de tratamento a pacientes diagnosticados com o novo coronavírus.

Em nota assinada pelo secretário-geral do partido, Alberto Pimentel, o PSL informou que a executiva estadual não apoia ações de invasão a hospitais e qualquer ato arbitrário, apesar de reconhecer a prerrogativa parlamentar de fiscalizar ações do Poder Executivo.

“[…] principalmente nesse momento de pandemia da Covid-19, é necessário cautela, respeito e cuidado com pacientes internados e com profissionais que trabalham nas unidades de saúde”, diz o partido

A nota traz ainda que as ações de fiscalização ostensiva em locais públicos cabem ao Ministério Público, Tribunal de Contas e Polícias, conforme o procedimento legal.

Entenda o caso

Durante a manhã, o deputado estadual Capitão Alden invadiu a área restrita do hospital, acompanhado de seguranças. De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), o parlamentar estava armado e ameaçou dar voz de prisão.

Ao bahia.ba, o deputado afirmou que não estava armado e que a visita estava programada desde abril. Alden também descartou a influência de Jair Bolsonaro em sua atitude. Na semana passada, o chefe do Executivo federal incentivou que seus seguidores invadissem hospitais para averiguar se os leitos estavam ocupados com pacientes da Covid-19.

Bahia.ba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *