Presidente do TSE sugere que eleições municipais ocorram entre novembro e dezembro

presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, sugeriu o adiamento das eleições municipais deste ano em razão dos impactos da pandemia do novo coronavírus (covid-19). O assunto foi abordado em uma entrevista para o jornal Estado de São Paulo, publicada neste domingo (14).

“Acho que está chegando a hora de se ter uma decisão sobre isso. Como isso foi encaminhado: eu me reuni por videoconferência com médicos de diferentes especialidades altamente respeitados nas suas áreas. Todos eles opinaram no sentido da conveniência de se adiarem as eleições por algumas semanas”, disse.

Segundo Barroso, a sugestão do TSE é de que o pleito ocorra em uma janela que vai de 15 de novembro até 20 de dezembro. O prazo seria o limite para que posse no dia 1º de janeiro fosse possível. Ainda de acordo com o ministro, a decisão cabe ao Congresso.

“Eu transmiti essas informações dos médicos para o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, e para o presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Eles nos pediram que reuníssemos os médicos numa videoconferência para reiterar a posição deles aos líderes dos partidos, o que está previsto para ser em breve. E aí, diante dessas informações, o Congresso deliberará”, afirmou.

Barroso também falou sobre as medidas de segurança para os eleitores durante a votação. A proposta, explica o ministro, é estender o horário de votação até as 20h. Segundo a legislação atual, as eleições ocorrem no período entre as 8h até as 17h.

“Com isso, ganharíamos três horas. Tudo envolve logística. Quando você estende o prazo, as pessoas têm que trabalhar mais tempo, talvez ter mais uma refeição. Recomendarmos, darmos preferência a faixas etárias por horário para evitar aglomeração, também é uma ideia colocada. Eu já pedi para verificar a concentração por idade, para saber como dividir. Mas possivelmente as pessoas mais idosas votariam na primeira hora da manhã”. A medida, segundo ele, tem por objetivo evitar aglomerações nas zonas eleitorais.

 

Bnews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *