Polícia Federal abre inquérito sobre pagamentos de R$ 9 milhões da JBS a Frederick Wassef

Um inquérito foi aberto pela Polícia Federal (PF) no intuito de apurar movimentações financeiras de Frederick Wassef, ex-advogado do senador Flávio Bolsonaro e do presidente Jair Bolsonaro.

A investigação tem por base um documento Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) datado de julho de 2020. Segundo aponta o órgão, um pagamento no valor de R$ 9 milhões foi feito para Wassef pela JBS, empresa dos irmãos Joesley e Wesley Batista.

O relatório, revelado inicialmente pela revista Crusoé, é composto de dados bancários envolvendo Wassef, seu escritório de advocacia e uma empresa em que ele é vinculado. O Coaf considera as operações suspeitas.

Por sua vez, o inquérito foi instaurado pela PF após o Ministério Público enviar a documentação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *