Pela 1ª vez desde 1949, feriado da Independência é comemorado sem desfile cívico na Bahia

O tradicional desfile em comemoração ao feriado da Independência do Brasil, celebrado nesta segunda-feira (7), não será realizando neste ano por causa da pandemia da Covid-19. É a primeira vez, desde 1949, quando a parada se tornou data cívica no país.

O desfile, que reúne representantes das forças armadas, policiais e bombeiros militares, além de fanfarras de escolas públicas da Bahia, foi cancelado pelo Ministério da Defesa, que emitiu determinação para que todas as celebrações fossem canceladas, para evitar aglomerações.

Em Salvador, o desfile é tradicionalmente feito na Avenida Sete de Setembro, na região do Campo Grande, onde há a cerimônia de hasteamento das bandeiras do Brasil, da Bahia e da capital, pelas autoridades.

No quartel-general do Exército em Salvador, que fica na Rua da Mouraria, uma pequena cerimônia de hasteamento das bandeiras, com hino nacional, foi feito nesta manhã. Com distanciamento, os militares realizaram a solenidade para marcar a data do feriado de Independência do Brasil.

A parada cívica costuma reunir milhares de pessoas, que se juntam em família para assistir ao desfile das fanfarras. Uma dessas bandas é a do Colégio Estadual Raphael Serravalle, que fica no bairro da Pituba, na capital. O maestro regente Osvaldo Lopes falou da sensação de não haver comemoração neste ano.

“É uma tristeza imensa. Muito triste. Todas as bandas de fanfarra, de Salvador e da Bahia estão sofrendo. Todas as crianças, todas as pessoas que fazem parte da corporação das bandas de fanfarra”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *