Paulo Guedes é condenado a pagar R$ 50 mil por comparar servidores com parasitas; cabe recurso

O ministro da Economia, Paulo Guedes, foi condenado pela Justiça Federal a pagar R$ 50 mil ao Sindicato dos Policiais Federais da Bahia (Sindipol-BA), após comparar funcionários públicos a “parasitas”. Ele deu a declaração em fevereiro deste ano, ao comentar as reformas administrativas pretendidas pelo governo federal (assista no vídeo acima).

A decisão, que ainda é passível de recurso, foi tomada pela juíza da 4ª Vara Federal Cível da Seção Judiciária da Bahia (SJBA), Claudia da Costa Tourinho Scarpa, nesta quarta-feira (16) e divulgada pelo Sindipol nesta sexta-feira (18).

No documento, a magistrada entendeu que houve violação aos direitos da personalidade dos integrantes da categoria profissional, por meio dos seus pronunciamentos.

Em nota, a Advocacia-Geral da União afirmou que vai apresentar o recurso cabível.

O Sindipol ingressou em maio com a ação de reparação pelo dano moral coletivo contra o ministro. A entidade afirmou que Guedes pediu que eles que “não assaltem o Brasil, quando o gigante está de joelhos” e afirmou que eles ficam em casa “com geladeira cheia’”.

O Sindipol disse ainda que, caso Guedes pague os R$ 50 mil, o dinheiro deve ser doado ao Hospital Santo Antônio, que pertence às Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), e ao Hospital Aristides Maltez. As duas instituições são organizações sem fins lucrativos de Salvador e atuam no combate à pandemia do novo coronavírus.

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *