MP recomenda que prefeito de São Gonçalo combata a “Guerra de Espadas”

O Ministério Público estadual, por meio da promotora de Justiça Ítala Maria de Nazaré Braga, recomendou nessa sexta-feira (28), ao prefeito e secretários municipais de São Gonçalo dos Campos que não promovam, preparem, viabilizem, apoiem auxiliem ou cooperem de qualquer forma com a eventual e vedada execução de qualquer ato relacionado à guerra ou soltura de espadas no Município. A recomendação também pede aos comandos e coordenações locais das polícias Civil e Militar que adotem providências no sentido de apreender as espadas localizadas em São Gonçalo dos Campos, por meio da realização de diligências para localizar depósitos, fabricantes, vendedores e compradores do artefato explosivo.

A promotora de Justiça salienta que nos casos enquadrados como violação da Lei do Desarmamento, os envolvidos deverão ser presos em flagrante. Segundo Ítala Maria de Nazaré Braga, a recomendação levou em consideração os “inúmeros danos causados pela ocorrência de ‘guerra de espadas’ nas cidades do recôncavo da Bahia, inclusive em São Gonçalo dos Campos”. Dentre os diversos crimes que podem decorrer do uso do explosivo, a promotora listou perigo para a vida de outrem, lesão corporal, dano qualificado, incêndio, explosão, além de apologia de crime ou de criminoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *