Indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixada não é nepotismo, diz Aras

Em sabatina no Senado nesta quarta-feira (25), o subprocurador Augusto Aras disse que a indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente da República, para a embaixada brasileira nos Estados Unidos, não configura nepotismo, segundo O Globo.

“A súmula do STF que disciplina o nepotismo não se estende a agentes políticos. Em todos estados e municípios há filhos e parentes de primeiro grau ocupando cargos em secretarias sem que isso atinja nenhum valor constitucional. Evidentemente que essa Casa é soberana e poderá decidir o que pensa a respeito desse tema”, declarou Aras, indicado por Jair Bolsonaro para a Procuradoria-Geral da República (PGR).

O subprocurador também elogiou a Lei do Abuso de Autoridade aprovada pelos parlamentares. Na noite de terça-feira (24), o Congresso derrubou 18 vetos do presidente à legislação. De acordo com Aras, a legislação pode produzir um “bom efeito”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *