Grupo de extrema-direita brasileiro assume ataque ao Porta dos Fundos

Um grupo de extrema-direta assumiu o atentado contra a sede da produtora do Porta dos Fundos, na madrugada de terça-feira, 24, em Humaitá, no Rio de Janeiro. Por meio de um vídeo, três homens encapuzados – que dizem integrar o Comando de Insurgência Popular Nacionalista da Família Integralista Brasileira – admitiram a autoria do ataque realizado com coquetéis molotov.

Segundo o trio, que utiliza vozes editadas para dificultar o reconhecimento, o ato “buscou justiçar o povo brasileiro contra a atitude blasfema, burguesa e antipatriótica” do programa humorístico.

No vídeo, os homens aparecem exibindo símbolos integralistas (nacionalistas) no braço e uma bandeira do Brasil da época do império. Conforme informações do Correio Braziliense, também são exibidas imagens de um prédio sendo atacado, que seria a sede da produtora. O vídeo foi compartilhado na Deep Web – área menos acessível da internet. A veracidade da publicação é investigada pela polícia.

Imagens de câmeras que serão entregues à polícia nesta quinta-feira, 26, mostram a placa de uma caminhonete que teria sido utilizada pelos criminosos.

Por meio de sua conta no Twitter, o ator Fabio Porchat afirmou que o ataque não vai intimidar o Porta dos Fundos [“Não vão nos calar”], grupo que faz uso do humor para tratar de temas sociais, políticos e, eventualmente, religiosos. Recentemente, um especial de Natal envolvendo Jesus Cristo despertou críticas de setores cristãos.

Atarde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *