Filarmônica de Muritiba anima o Cortejo 2 de Julho em Salvador

Muitas das crianças que compõem filarmônicas, ao menos uma vez na vida, já pensaram em puxar uma banda com marchas, polacas, frevos e maxixes em louvor a sua cidade durante o Cortejo de Dois de Julho. É orquestrando sonhos como estes que a Funceb, através da Coordenação de Música, possibilita que o momento histórico e histórias pessoais se cruzem nas ruas da capital orgulhando estes verdadeiros sonhadores.

Durante os 122 anos da Associação Educacional e Musical 5 de Março, de Muritiba, muitas realizações pessoais puderam ser comprovadas, como a liderança do maestro Danilo Oliveira, que trilhou carreira da escolinha de música à banda ocupando um importante cargo, que anteriormente pertencia a Argemiro Sacramento, um dos fundadores da filarmônica.

O vice-presidente Luciano Borges conta como diversos desafios, inclusive para instituir a sede na Praça do Bonfim. Trata-se de um marco realizado pelos próprios. “Mantemos uma escolinha em nossa instituição que recebe anualmente pouco mais de cinquenta alunos gratuitamente. Conseguimos com pouco apoio e muito sacrifício nossos instrumentos”, conta. A filarmônica foi fundada a partir do encontro de músicos, em 1987.

A orquestra principal que virá a Salvador é formada por 40 músicos. “A expectativa é a melhor possível, pois a filarmônica tem a oportunidade de divulgar seu trabalho com crianças e adolescentes diante da população soteropolitana”, diz Luciano. A Filarmônica participa das comemorações ao 2 de julho desde a existência da Casa das Filarmônicas, que deu a oportunidade da banda mostrar seu extenso repertório da tradição interiorana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *