FAB tirou remédios para acomodar políticos em avião que levou Temer ao Líbano, diz coluna

A Força Aérea Brasileira teve de retirar remédios e insumos básicos de saúde do avião KC-390 que embarcou a missão humanitária para Beirute por causa do excesso de pessoas, entre políticos e assessores do ex-presidente Michel Temer. O Itamaraty relatou num despacho diplomático o problema. Ainformação é da coluna de Guilherme Amado, da revista Época.

“Tendo em vista a necessidade de embarcar outros passageiros na aeronave KC-390 (que, recordo, ainda está em fase de homologação e testes), foi necessário dela retirar parte da carga referente à doação de ‘kit’ de medicamentos e insumos básicos estratégicos de saúde para o atendimento emergencial, doados pelo Ministério da Saúde”, informou um diplomata a Brasília, em documento obtido pela coluna.

Embarcaram para o Líbano, além de Temer, o empresário Paulo Skaf, o publicitário Elsinho Mouco, marqueteiro de Temer, e os senadores Nelsinho Trad e Luiz Osvaldo Pastore.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *