Em meio a protestos, deputados aprovam pacotes de medidas de Rui Costa

Os servidores estaduais foram na área de fora da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) na manhã desta quarta-feira, 12, em protesto contra a reforma administrativa enviada pelo governo Rui Costa para votação.  Porém, mesmo com as manifestações foi aprovado o pacote de medidas enviado por Rui Costa à Casa.

Os funcionários públicos são contrários a alguns pontos da medida. Dentre elas, o reajuste da alíquota previdenciária de 12% para 14% e a redução do repasse do governo ao Planserv (o plano de saúde do servidor baiano) de 4% para 2%. Eles pedem que a proposta seja discutida com a categoria antes de ser analisada pelos deputados.

Nesta terça, 11, os servidores também fizeram uma manifestação, invadindo o plenário da casa legislativa, durante a sessão que votaria a reforma. O protesto acabou resultando na suspensão da atividade.

Rui Oliveira, coordenador-geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), é um dos que estão presentes no ato desde terça. Ele afirmou que diversos servidores passaram a noite acampados no local e que eles vão ficar na Assembleia para evitar que a reforma seja votada.

“Nós já acampamos aqui por 115 dias (durante a greve da categoria, em 2012), o que é um dia a mais?”, questionou ele, depois da suspensão da sessão nesta terça. Apoiando os demais servidores, mais de 200 delegados que ocupam postos de chefia resolveram entregar os cargos. Eles alegam que a reforma vai provocar perdas na remuneração deles de até 40%.

“Assim que for aprovado, o projeto vai impactar nos vencimentos, inclusive, com efeitos retroativos a novembro”, afirmou Fábio Lordello, presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia da Bahia (ADPEB), acrescentando que a medida proposta pelo governo ” faz com que grandes conquistas dos delegados não sejam mais cumpridas”. Os policiais civis e delegados também participaram da manifestação.

Policiais militares cercaram nesta manhã a Alba, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), e impedindo que os manifestantes entrasse no prédio. Eles tentaram evitar que confusões como as desta terça voltem a ocorrer, como a quebra de uma das portas de vidro que dava acesso ao plenário. Ainda não se sabe se a pauta será votada hoje.

Manifestantes fizeram uma mobilização do lado de fora da Alba nesta manhã
Manifestantes fizeram uma mobilização do lado de fora da Alba nesta manhã

 

Grupo é contra pontos da reforma administrativa do governo Rui Costa
Grupo é contra pontos da reforma administrativa do governo Rui Costa

Cinco governistas não votaram a favor do “pacotão de Rui”; confira votos dos parlamentares

O pacote de medidas econômicas do governador Rui Costa (PT) causou conflitos até mesmo dentro da base governista. Com os protestos dos servidores, desde terça-feira (11), cinco parlamentares aliados de Rui Costa preferiram se abster na votação.Euclides Fernandes (PDT), Ivana Bastos (PSD), Marcelino Galo (PT), Paulo Câmera (PT) e Samuel Junior (PSC) não foram favoráveis ao projeto de lei que extingue estatais, a redução em 50% do custeio do Planserv por parte do Estado, a concessão de isenção de ICMS, aumento da alíquota da contribuição previdenciária estadual, paga pelos servidores de 12% pra 14%, entre outras medidas.

Confira quem votou a favor da reforma de Rui:

ADERBAL CALDAS
ADOLFO MENEZES
ALAN CASTRO
ALEX DA PIATÃ
ALEX LIMA
ANGELA SOUSA
ANGELO ALMEIDA
ANGELO CORONEL
ANTONIO HENRIQUE JUNIOR
BIRA COROA
BOBÔ
CARLOS GEILSON
CARLOS UBALDINO
EDUARDO SALLES
FABÍOLA MANSUR
FABRICIO FALCÃO
FATIMA NUNES
GIKA
JANIO NATAL
JOSEILDO RAMOS
JURANDY OLIVEIRA
LUIZ AUGUSTO
MANASSES
MARCELO NILO
MARIA DEL CARMEN
MARQUINHO VIANA
MIRELA MACEDO
NELSON LEAL
NEUSA CADORE
PASTOR SARGENTO ISIDORIO
PAULO RANGEL
REINALDO BRAGA
ROBERTO CARLOS
ROBINHO
ROSEMBERG PINTO
VITOR BONFIM
ZÉ NETO
ZÉ RAIMUNDO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *