Deputados ‘colecionam’ passaportes diplomáticos; Claudio Cajado (BA) tem seis

A Câmara dos Deputados concedeu passaporte diplomático a pelo menos 404 filhos e cônjuges de deputados, informa reportagem do portal UOL.

Segundo o levantamento, esse montante supera o número de parlamentares que têm o documento (369) e dos que não têm, mas poderiam requerer (144). O documento garante privilégios em viagem ao exterior.

A Presidência da Casa e o Itamaraty negam irregularidades na emissão.

De acordo com dados consultados no portal da Câmara, o deputado que tem o maior número de familiares com o documento, é o presidente da Casa,Rodrigo Maia (DEM-RJ). Considerando o dele, são sete passaportes, para os filhos e a mulher.

Depois de Maia, diz a reportagem, há sete deputados com seis passaportes em casa, divididos entre os cônjuges, companheiros (as) e filhos (as); dentre os quais está o deputado Claudio Cajado (PP-BA).

Procurado no domingo (5) e na segunda-feira (6), ele não respondeu à reportagem do UOL.

Carimbo que dá privilégios

O passaporte diplomático é uma das cinco categorias desse documento que o país emite. Uma das diferenças do carimbo “diplomático” são os privilégios para quem viaja ao exterior.

Na prática, facilita o trânsito internacional, dá acesso a fila separada no serviço de imigração e mais facilidade para obter vistos, quando necessário. Isso porque o documento mostra que é um reconhecimento do governo ao portador.

Bahia.ba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *