Cruz das Almas: ONG afirma que prefeitura comete crime de maus-tratos contra cavalos

Na manhã dessa segunda-feria (25) a Associação para a Proteção dos Animais de Cruz das Almas-APACA fez uma grave denúncia contra o prefeito Orlandinho Pereira (PT). De acordo com a a APACA a prefeitura alugou um imóvel na comunidade do Pumba, zona rural da cidade, para abrigar os animais apreendidos. Segundo o órgão no local foram encontrados várias carcaças de cavalos e a presença de três animais ainda com vida. Um dos animais apresenta feridas e orelhas cheias de bicho, suspeita de miíase onde o animal perde audição.
A APACA afirmou que vai acionar o Ministério Público para que a justiça interceda nessa situação considerada crime de maus-tratos com os animais. “Os animais não têm alimento, pois a vegetação do local é de braquiária, que não serve de pasto para cavalos e que pode causar vários problemas de saúde graves. Além da falta de alimento, os animais também não têm água. No local, em dois buracos escavados no solo, o líquido ali acumulado não oferece as mínimas condições de consumo. Em um desses locais, constatou-se parte de uma ossada. Assim, mais uma vez, está caracterizado o crime de maus-tratos cometido pela prefeitura de Cruz das Almas, agravado pela morte de diversos animais, conforme a Lei. As devidas denúncias serão apresentadas e esperamos que dessa vez o Ministério Público Estadual não se omita do seu dever, como das denúncias anteriores”, disse o órgão.
De acordo com o artigo 32 da Lei Federal 9.605/98, praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos: Pena: detenção, de três meses a um ano, e multa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *