Comissão técnica e jogadores vivem indefinição no sub-23 do Bahia

Os últimos meses do mundo esportivo têm sido de incertezas. Sem atividades por conta da pandemia do novo coronavírus, clubes, organizações e federações têm buscado saídas para minimizar a crise e calculado os prejuízos da paralisação forçada.

No Bahia, a situação não diferente. O tricolor estima perder até R$ 60 milhões e, por isso, vem adotando medidas para amenizar a situação. O clube tem negociado contratos com fornecedores, reforçado a campanha de sócios e optou ainda pela redução salarial de atletas e dirigentes. Mas, nos próximos dias, o Esquadrão pode tomar medidas ainda mais duras.

Depois de três anos, o projeto do time de aspirantes tem futuro incerto. O clube aguarda uma resposta da CBF sobre o calendário de competições da categoria para decidir se mantém ou não a equipe em atividade. A tendência, no entanto, é a de que o Bahia siga o caminho de outras equipes do futebol brasileiro, que encerraram os trabalhos.
Este ano, o time de aspirantes estava dedicado exclusivamente ao Campeonato Baiano. Invicta na temporada, a equipe treinada por Dado Cavalcanti fez sete jogos, com quatro triunfos e três empates, mas viu o estadual ser paralisado a duas rodadas do fim da primeira fase. Além do Baianão, o time teria no calendário o Campeonato Brasileiro de Aspirantes, mas o torneio não tem realização garantida.

“A gente pode (se dar ao luxo de ter equipe de aspirantes), desde que a gente tenha calendário o ano todo. Agora estamos em um grande dilema que é a não confirmação do Campeonato Brasileiro de Aspirantes. Se não for confirmado, pode ser uma tendência a gente não dar sequência ao time esse ano. Mas estamos insistindo, esperando uma resposta, porque para nós é importante manter o sub-23, tem dado bons resultados, folga o time principal em relação aos outros campeonatos. Agora, é importante ter calendário para a continuação do projeto”, explicou o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, durante entrevista ao jornalista Jorge Nicola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *