Cármen Lúcia nega pedido de liberdade de Gustavo Ferraz

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, negou nesta quarta-feira (27) pedido de liberdade feito por Gustavo Ferraz, ex-diretor de Defesa Civil de Salvador. As digitais dele foram encontradas em cédulas dos R$ 51 milhões apreendidos no “bunker” que seria utilizado pelo ex-ministro da Secretaria de Governo Geddel Vieira Lima (PMDB-BA). Ferraz está em prisão domiciliar, mas pediu liberdade ao STF no último dia 21.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, tinha enviado parecer ao tribunal no dia 20 recomendando a libertação de Ferraz. Ela ponderou que, pela investigação, ele teria transportado o dinheiro. Por isso, foi denunciado. No entanto, não haveria evidências de que ele tivesse agido depois para esconder os recursos. Para ela, não há indícios de que ele tenha praticado novos crimes depois de 2012.

Bahia.ba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *