Cachoeira: Moradores denunciam descaso da Prefeitura com monumentos históricos

Moradores e lideres sociais enviaram fotos denunciando o descaso e falta de planejamento com alguns patrimônios de Cachoeira. Na lista das críticas moradores reclamam sobre os monumentos do “Conjunto do Carmo” (que possuem placas informativas sem nenhuma informação e sem traduções) que são acervos mais importantes para o turismo religioso da cidade. E o Chafariz da praça Aristides Milton, símbolo da atual gestão, que encontra-se cheia de matos, sem água e etiquetada pobremente. “Quanto ao “Conjunto do Carmo”, a economia de informação chega a ser constrangedora. Qual o visitante que terá curiosidade em penetrar no monumento, aliás a Igreja da Ordem Terceira do Carmo sendo uma das mais importantes do barroco baiano. Ela fecha aos sábados, domingos e segundas-feira. Para ter a certeza que nenhum turista  terá a oportunidade de conhecê-lá”, destacou o cronista e fotógrafo francês, Dimitri Ganzelevitch, que mora desde 1975 no Brasil. Questionada pelo nosso site a prefeitura de Cachoeira, por meio da assessoria de comunicação, relatou que a instalação das placas são de responsabilidade do antigo gestor (sobrinho do prefeito) e que à partir do próximo semestre serão reavaliadas. Sobre a Estação e a Ponte Dom Pedro II, segundo a assessoria, serão revitalizadas a partir de Julho por meio de um convênio entre Ferrovia Centro Atlântica (FCA), o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e a Prefeitura.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *