Bolsonaro pede busca e apreensão contra ex-aliada e que STF “corrija” conduta após mandados contra apoiadores

O presidente Jair Bolsonaro mais uma vez manifestou o seu descontentamento com o inquérito aberto pelo Supremo Tribunal Federal (STF) que apura a existência de uma rede organizada de disseminação de notícias falsas. Durante uma live transmitida nesta quinta-feira (11), o presidente afirmou que espera que os “ministros” revejam os erros cometidos ao ordenar o cumprimento de mandados contra apoiadores e aproveitou para pedir “busca e apreensão” contra a deputada federal Joice Hasselman (PSL).

“Espero que o STF… a maioria dos ministros corrija ou resolvam o que está acontecendo. Já estava errado fazer busca e apreensão na casa de qualquer um, mas é pior ainda de quem me segue, de quem me apoia. O outro lado, esquece. Espero que os áudios da Joice Hasselman… não precisa fazer perícia… façam uma busca e apreensão na casa dela”, afirmou Bolsonaro.

Recentemente, uma série de mensagens supostamente gravadas por Joice mostrava a deputada pedindo a funcionários que criassem perfis falsos em redes sociais para caluniar adversários políticos. As informações são do O Globo.

Ex-bolsonarista, a parlamentar rompeu com o presidente e atualmente é crítica do seu governo. No Twitter, ela se defendeu das acusações e disse que tudo não passa de uma “armação” financiada pela recém-extinta Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom), com “todas as digitais de Jair Bolsonaro”.

O presidente ainda voltou a criticar veículos de imprensa e se posicionou contra a regulação da mídia. Ele aproveitou o espaço para recomendar um canal do Youtube, investigado na CPMI das Fake News por ser um divulgador de notícias falsas.

“Foco do Brasil. Vou pagar missão pra alguém aqui. Veja o que acontece depois lá […] Não é porque fala bem, não. É porque fala a verdade”, disse o presidente.

 

Bnews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *