Bahia recebe Sampaio Corrêa em busca do bicampeonato no Nordestão

Estar na zona de rebaixamento no Brasileirão. Não ter feito boas atuações nas últimas partidas. Tudo isso pode ser esquecido pelo torcedor, pelo menos neste sábado, 7, caso o Bahia consiga conquistar o título da Copa do Nordeste, na partida de volta da final contra o Sampaio Corrêa, às 17h45, na Arena Fonte Nova.

A torcida fez a sua parte: até esta sexta-feira, 6, mais de 40 mil ingressos já haviam sido vendidos, restando apenas poucos lugares nos setores Cadeira, Cadeira Premium e Lounge Norte.

Para sair do confronto deste sábado com a taça, o Esquadrão precisa vencer o jogo por uma diferença de dois gols, depois da derrota por 1 a 0 no Maranhão. Como o gol fora de casa ainda vale como diferencial no Nordestão, o Sampaio conquista de forma inédita o título regional até caso perca a partida por um gol de diferença com placar igual ou superior a 2 a 1. Triunfo do Bahia pelo placar de 1 a 0 leva o jogo para os pênaltis.

Caso conquiste o Nordestão, o Bahia vai repetir um feito que não é atingido desde 2001: conquistar dois títulos no mesmo ano. Há 17 anos, o Tricolor baiano venceu a própria Copa do Nordeste e o Campeonato Baiano.

Empatar com o rival

Além disso, o Bahia pode conquistar mais duas marcas: o segundo bicampeonato da Copa do Nordeste, repetindo o feito em 2001 e 2002, além de chegar ao quarto título do Nordestão, empatando em conquistas com o seu maior rival: o Vitória, campeão do Nordeste nos anos de 1997, 1999, 2003 e 2010.

O Tricolor baiano era apontado inicialmente como amplamente favorito por enfrentar uma equipe da Série B, que atualmente está na 16ª posição da Segundona.

Mas, para o técnico Enderson Moreira, esse é um discurso que fica fora de campo e diz que sempre soube da dificuldade do confronto contra o Sampaio. Entretanto, ele confia na força do Bahia jogando em casa, ao lado da torcida, para reverter essa diferença.

“Merecíamos um outro resultado no primeiro jogo. Infelizmente, tivemos alguns erros nossos e da arbitragem. Talvez a nossa equipe foi quem deu menos chance ao Sampaio jogando na casa deles. Tivemos um gol legal que não foi confirmado. Eles tiveram sorte em uma defesa de Andrey, que a bola bateu na trave. Agora, nesse jogo, teremos o nosso torcedor, que não é o nosso 12º jogador: ele é o nosso principal atacante. Dá uma energia, uma força extraordinária. Estamos nos preparando para fazermos o jogo da nossa vida”, declarou Enderson.

Dúvida na lateral direita

Enderson praticamente não teve tempo para preparar a equipe depois da derrota no Maranhão. Fez apenas um treino, nesta sexta, na Arena Fonte Nova, palco do jogo.

O Bahia terá três desfalques certos para a partida: o lateral-direito Nino Paraíba, que levou o terceiro cartão amarelo no último jogo, além do goleiro Douglas e o atacante Kayke, que ainda se recuperam de lesões.

O principal problema é a lateral direita: com a saída de Nino, o Bahia não tem nenhum jogador do setor à disposição. Com isso, Enderson será obrigado a improvisar na posição, mas ele não quis revelar qual será a sua opção, que deve ficar entre três jogadores: o volante Flávio, o lateral-esquerdo Mena e o zagueiro Everson.

“Vamos ter que adaptar. Eu não gosto. Estou com duas opções. Vou pensar um pouco. Todos os atletas que têm condição de jogo estão relacionados”.

Entre os jogadores relacionados, as novidades são os retornos dos atacantes Edigar Junio e Marco Antônio, além do volante Elton. Entretanto, ainda não são certas se as condições físicas dos atletas são boas e como serão as suas participações no jogo.

“Edigar e Marco Antônio fizeram só o segundo treinamento com bola. Vou ver a condição deles, porque não posso comprometer esses atletas e precipitar qualquer situação. É esperar o aval do departamento físico para tomar a decisão”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *