Após menos de 48 horas da suspensão, testes da CoronaVac são retomados

A morte de um voluntário no Brasil fez com que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendesse, na noite desta segunda-feira (9), os testes com a CoronaVac. No entanto, já na manhã desta quarta-feira (11), a Anvisa voltou a autorizar os testes da vacina que é desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, do governo do estado de São Paulo.

A Anvisa apontou que o falecimento do voluntário segue em investigação, mas que há subsídios suficientes para permitir a volta dos testes enquanto se apura o caso.

Na terça-feira (10), o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), chegou a comemorar a suspensão dos testes da vacina, voltando a acusar a eficácia e segurança da CoronaVac, alegando que vacinação não pode ser obrigatória e que “venceu a disputa [contra Doria, governador de São Paulo]”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *