Aliados de Bolsonaro dizem que se vídeo de reunião for divulgado, ministro pode ser preso

A divulgação do vídeo da polêmica reunião ministerial em abril, que tem indícios da tentativa do presidente Jair Bolsonaro de interferir na Polícia Federal para proteger os filhos, pode ser fatal para ao menos dois ministros.

Segundo aliados de Bolsonaro, se conteúdo vier à tona, o ministro da Educação Abraham Weintraub pode ser preso à pedido do Supremo Tribunal Federal (STF), enquanto o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, também deve cair.

De acordo com relatos dos que assistiram a trechos da reunião, em determinado momento Weintraub pede a prisão de todos os ministros do STF. Já Ernesto Araújo teria novamente acusado a China de disseminar propositalmente o “comunavírus”.

“Se publicarem esse vídeo na íntegra, Weintraub vai preso por ordem do Supremo e Ernesto cai”, disse um apoiador à Crusoé.

 

Bnews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *