Diretor da UFRB afirma que com doação do terreno universidade deve sair de Santo Amaro

O diretor do Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologias Aplicadas (CECULT), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), em Santo Amaro, Danilo Barata, entregou nessa sexta-feira (24) um documento a câmara de vereadores da cidade para tentar impedir que o prefeito, Flaviano Bomfim (PP), destine o terreno doado em 2016 a UFRB para implantar uma indústria química na cidade, que segundo o gestor deve gerar 150 empregos. O impasse para doação do terreno já doado a UFRB foi assunto durante toda semana na cidade.
O prefeito quer cancelar a doação do terreno da UFRB, localizado na entrada da cidade, antiga Fundição de Aço Trzan, sítio de importância cultural e paisagem simbólica do município para implantar a fábrica Orbi Química. Em documento a UFRB afirma que sem o terreno a universidade deve deixar o município por não haver espaço suficiente para acomodar o corpo docente de funcionários e professores, que deve ser até 2021 de 1500 ao total.  “Estou entregando esse documento para que haja um debate mais amplo sobre o assunto. Fomos surpreendidos pelas redes sociais com essa notícia. Em nenhum momento fomos chamados para um diálogo. Essa medida assinada por alguns vereadores nos causa muita estranheza. Sem esse espaço nós não vamos conseguir permanecer na cidade”, disse o diretor. Já os vereadores afirmam a fábrica deve ser instalada no município, no entanto, em local adequado conforme e Lei do Plano Diretor da cidade PDDU. Confira o vídeo completo;

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *