Maragojipe: Estaleiro Enseada volta a operar gerando vagas de emprego

O Estaleiro Ensead localizado em Maragojipe vai voltar a operar e construir dois porta-contêineres para a empresa Portocity Portos S.A nas suas instalações.  O CEO da Petrocity, José Roberto Barbosa da Silva confirmou a notícia e disse que já foi assinado um memorando de entendimento irrevogável  com o  Estaleiro Enseada para a construção dos dois navios e que o financiamento foi aprovado pelo Fundo Nacional de Marinha Mercante no valor de 340 milhões para as duas embarcações.

”O Estaleiro Enseada é um dos melhores estaleiros do mundo e está apto a construir os dois navios que vão custar cerca de R$ 170 milhões cada um.  A construção tem de ser iniciada 405 dias após a assinatura do contrato, ou seja, no início de 2021 ou antes”, disse o executivo.

Segundo ele, os navios serão utilizados para o transporte de cabotagem e a  Petrocity pretende construir um complexo portuário no município de São Mateus, no norte do Espirito Santo.  “Será um super porto de águas profundas, com 6 berços de 400 metros cada um e o único na região Sudeste que poderá  usufruir dos incentivos da Sudene”, afirmou.

O porto será focado na prática da cabotagem, navegação entre portos do mesmo país, a distâncias pequenas.  Segundo o executivo, a Petrocity pretende construir  também uma ferrovia  de 553 quilômetros ligando Sete Lagoas, na região Central de Minas Gerais, a São Mateus, no norte do Espírito Santo, representando um investimento da ordem de R$ 6,5 bilhões. O projeto teria o apoio do Ministério da Infraestrutura. Como, porvavelmente, os navios estarão prontos  antes do complexo portuário, a Petrocity fez uma consulta ao Estaleiro se poderia operar a partir de suas instalações.

“Fizemos uma consulta ao Estaleiro Enseada para verificar se seria possível operar a partir do terminal que eles possuem, mas por enquanto é apenas uma avaliação”, disse o executivo.

Em relação à disponibilidade de cargas, o executivo da Petrocity disse que o novo porto visa atender a região Sudeste, mas também ao extremo Sul da Bahia. “O complexo portuário de São Mateus está a cerca de 120 km do Extremo Sul da Bahia, muito mais próximo do que qualquer porto, inclusive o de Ilhéus que está a mais de 500 km,  e será competitivo para o transporte de cargas da região, cuja economia é muito diversificada e com grande produção de celulose”, concluiu.

Criada em 2013, a PetroCity Portos S/A é uma empresa do Espirito Santo, vinculada ao  setor logístico e financeiro  e que conta com a participação de acionistas do Brasil e exterior.

 

BahiaEconomica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *