Santo Amaro: Escândalo na justiça baiana pode ter ligação com Operação Adsumus

Após investigação da polícia federal o STJ afastou o presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), Gesivaldo Britto, três desembargadores e dois juízes do por suspeita de venda de sentenças na Operação Faroeste. Pistas coletadas ao longo das investigações sobre o TJ implicaram o desembargador José Olegário Caldas em suposta venda de sentença no âmbito de outra operação, a Adsumus, deflagrada pelo Ministério Público do estado contra um esquema de corrupção na prefeitura de Santo Amaro liderada pelo então prefeito Ricardo Machado. Diálogos mantidos no WhatsApp entre um empreiteiro denunciado na Adsumus, advogados que o representam e um suspeito de servir como interlocutor de Caldas mostram indícios de negociação de sentença favorável ao réu no valor de R$100 mil. A informação foi confirmada na coluna Satélite do Correio dessa quarta-feira (20).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *