Operação Faroeste: Rosemberg é citado em diálogo com presidente do TJ-BA

O deputado estadual e líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Rosemberg Pinto (PT), foi citado na decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que autorizou a Operação Faroeste. A força-tarefa tem objetivo desarticular um possível esquema criminoso voltado a venda de decisões judiciais por juízes e desembargadores do TJ-BA, além de corrupção ativa e passiva, lavagem de ativos, evasão de divisas, organização criminosa e tráfico de influência.

O parlamentar aparece em diálogo com o presidente do TJ-BA, desembargador Gesivaldo Britto, pedindo para colocar um juiz em Camamu para a eleição suplementar que teve, em setembro deste ano. Na ocasião, Enoc Souza Silva (Patriota) foi eleito prefeito com apoio de Rosemberg.

“A gente poderia ter aí um juiz nesse período especial pra cobrir essas eleições lá, porque é uma eleição muito questionada”, pediu. O deputado diz que combinou com “Roque”, o servidor do TJ-BA que foi preso nesta quatrta-feira (19), que na “segunda-feira, entre 3 e 4 da tarde, eu dou um pulinho aí e a gente dá conversada”. “Ótimo, ótimo. A gente vai ver aquio que é que precisa fazer, porque depende de fazer um trabalho com o TRE lá, né?”, respondeu Britto.

“Eu também marquei lá com o presidente lá para conversar com ele”, respondeu Rosemberg. “É o mais díficil, né? O mais díficil”, pondera o desembargador. E termina o diálogo: “Mas o que depender da gente aqui já viu, né? Pode mandar brasa”.

Britto foi afastado da presidência da Corte por 90 dias. O Bahia Notícias tentou contato com o deputado citado, mas até o fechamento da matéria não obteve retorno.

BahiaNoticias

Foto: Bahia.ba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *