CPMI das Fake News aprova plano de trabalho apresentado por relatora

Os deputados e senadores que integram a CPMI das Fake News aprovaram, nesta quarta-feira (25), o plano de trabalho apresentado pela relatora da Comissão, deputada federal Lídice da Mata (PSB-BA). A fase de audição de convidados e convocados da CPMI se inicia na próxima semana.

Lídice informou ainda que 86 requerimentos foram aprovados na audiência desta quarta e preveem a ida ao Senado de pessoas que foram vítimas de Fake News e executivos de empresas como Google, Whatsapp, Facebook, The Intercept, Telegram, Twitter, dentre outros.

“A sociedade brasileira exige um esclarecimento dessa questão da fabricação de notícias falsas contra cidadãos, artistas e políticos. “Esse processo de desinformação acaba criando dificuldades nas vidas dessas pessoas e empresas, bem como interferindo diretamente em resultados de processos eleitorais”, observou a deputada.

Fake News – São notícias falsas veiculadas como se fossem informações reais. Esse tipo de texto, em sua maior parte, é feito e divulgado com o objetivo de legitimar um ponto de vista ou prejudicar ou difamar uma pessoa ou grupo (geralmente figuras públicas).

A CPMI, que possui 15 deputados e 15 senadores, está pautada em três eixos: Fake News, Democracia e Eleições; Cyberbullyng e os ataques à dignidade humana; Proteção de Dados Pessoais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *