Cachoeira: Provedor da Santa Casa afirma que grupo gera boicote no hospital

O provedor da Santa Casa de Cachoeira, Luiz Araújo (Lú), usou uma rádio da cidade para alertar a população da cidade que o hospital está sofrendo um boicote por meio de um determinado grupo. De acordo com o provedor alguns médicos que estavam dando plantão no hospital recebendo as diárias dos plantões à vista, passaram a exigir o aumento do plantão de R$ 1.400,00 para R$ 1.800,00. Lú destacou que descobriu através de uma médica que a administração do hospital vem sendo caluniada por um grupo. Hoje os médicos são contratados por uma empresa que até então honrou todos os compromissos. “Existe um boicote contra a Santa Casa mas nós não vamos desistir. Vamos boicotar o boicote. Vamos bancar o plantão do São João para mais de 30 mil pessoas que vão visitar nossa cidade e assumimos tudo sozinhos. Até a diária do policial nós pagamos. Assumimos tudo sozinho. Estamos fazendo uma revolução e estamos sofrendo boicote. Respeite a Santa Casa”, disse o provedor.
O prefeito de Cachoeira, Tato Pereira (PSD), cancelou o convênio com o hospital há quase dois anos e ainda descumpre decisão judicial (CONFIRA) que obrigou o gestor a retomar o convênio com a unidade de saúde. Hoje o município não contribui com nenhum recurso para que a população da cidade tenha um atendimento digno na Santa Casa.

Um comentário em “Cachoeira: Provedor da Santa Casa afirma que grupo gera boicote no hospital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *