Santo Amaro: Empresário que fazia repasses para Ricardo Machado tem habeas corpus negado

A Primeira Turma da Segunda Câmara Criminal indeferiu o novo pedido de habeas corpus do empresário Jonas Lopes Porto, que foi preso durante o Eixo Festas da Operação Adsumus. O réu é acusado de envolvimento em um esquema de “corrupção sistêmica”, envolvendo o ex-prefeito de Santo Amaro, Ricardo Machado e o empresário Manoel de Andrade, dono do camarote Axezeiro, que também teve habeas corpus negado pela Justiça nesta quinta-feira (20).

A defesa de Jonas Lopes alegou ser necessária a soltura do empresário pois “preenche todos os requisitos para responder o processo em liberdade, visto que o mesmo é primário, possui bons antecedentes, residência fixa e ocupação definida”.

O relator e desembargador do processo, Julio Cezar Travessa, afirmou que os argumentos da defesa “não são capazes de, por si só, afastar decreto prisional, conforme entendem há muito os Tribunais Superiores”, negando assim o pedido de habeas corpus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *