Santo Amaro: Professores perseguidos por diretor pedem ajuda ao Ministério Público

O grupo de 24 professores do Centro Estadual de Educação Profissional em Turismo do Leste Baiano-CEEP/Polivalente da  cidade de Santo Amaro que acusam o diretor geral da unidade, Cristiano Vitório, de cometer assédio (AQUI), perseguição e agressões entraram nessa sexta-feira (15) com processo no Ministério Público pedindo intervenção junto à Secretaria de Educação do Estado. Os professores afirmam que após passado 30 dias nada ainda foi feito pela secretaria e que o diretor continua perseguindo os profissionais do Polivalente. Nessa quinta-feira (14) a Secretaria de Educação por meio de nota destacou que no dia 15/05/2018, foi publicada no Diário Oficial do Estado a Portaria de Sindicância para apurar os fatos denunciados e que a comissão de Sindicância tem o prazo de 30 (trinta) dias úteis para concluir o trabalho, podendo ser prorrogado por até igual período. No entanto, os professores alegam que até essa sexta-feira (15) nada foi feito pela secretaria. Além disso, entraram com um pedido junto ao MP onde até a próxima quarta-feira entregarão a secretaria um ofício clamando atenção do estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *