Neilton mostra otimismo em classificação contra o Sampaio Corrêa

Vencer por 3 a 0 ou por quatro gols de diferença. Essas são as únicas opções possíveis para o Vitória, na qunta-feira, 24, contra o Sampaio Corrêa, caso o time almeje a classificação para as semifinais da Copa do Nordeste.

Nessas condições, o Rubro-Negro venceu apenas quatro partidas em 2018. Três delas por 3 a 0, contra Bahia de Feira, Corumbaense-MS, e Bragantino. Esse resultado, no entanto, é suficiente apenas para levar a decisão para os pênaltis. Já contra o Jequié, triunfo por 5 a 1, placar que, se for repetido, classifica o Leão na quinta.

Conseguir o placar elástico é considerado complicado até mesmo por Neilton, artilheiro do time com 16 gols na temporada. “A gente sabe que vai ser um jogo muito difícil. (…) Sabemos que não vai ser fácil reverter o placar aqui”, contou o atacante, escolhido para entrevista coletiva após o treino desta terça-feira, 22.

Por outro lado, o dono da camisa dez rubro-negra também se mostrou otimista na classificação. Neilton acredita que manter a organização durante todo jogo é fundamental para que o clube chegue ao resultado que precisa.

“Sem desesperar, pressionar o adversário o tempo todo para que a gente possa fazer os gols, mas também jogar bem posicionado, não desorganizar. Se desorganizar, a gente corre o risco de tomar gols”, explicou.

Neilton fez questão de ressaltar a necessidade de não sofrer gols. Se o Leão for vazado uma vez, precisa marcar cinco. Se for vazado duas, tem que fazer seis gols, e assim por diante. Para piorar a situação, o Rubro-Negro sofreu gols nas últimas seis vezes que entrou em campo.

“A gente vem trabalhando em cima disso (do sistema defensivo). A marcação começa lá na frente. A gente está trabalhando em cima disso. Já deu uma melhorada. A gente vai procurar melhorar mais, para que a gente possa equilibrar a equipe”, analisou o jogador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *