Após denúncias de supostas irregularidades, MP recomenda suspensão do concurso da Polícia Civil

O Ministério Público estadual recomendou a suspensão do concurso público da Polícia Civil da Bahia, até que sejam esclarecidas as supostas irregularidades apontadas por candidatos no processo seletivo. Com vagas para delegado, escrivão e investigador, o concurso foi realizado no último dia 22 de abril.

A recomendação foi encaminhada na segunda-feira (21) ao secretário de Administração do Estado da Bahia (Saeb), Edelvino da Silva Góes Filho, e à direção da Fundação Vunesp, empresa responsável pela execução do certame.

A recomendação de suspensão do certame é de autoria das promotoras de Justiça Heliete Viana e Rita Tourinho. Segundo o documento, foram protocoladas no MP diversas denúncias de supostas irregularidades ocorridas durante a aplicação das provas da primeira e segunda etapas do concurso.

Entre as irregularidades, estão uso de aparelho celular para fotografar o momento de aplicação da prova, ausência de identificação formal dos candidatos, retirada do gabarito antes do término do tempo estabelecido para a realização da prova, deficiências na fiscalização e descumprimento da proibição do candidato levar consigo o caderno de prova após a finalização do tempo regular.

As promotoras afirmam que as irregularidades foram comprovadas com cópias de fotografias de candidatos com aparelhos celulares no momento da realização da prova, reproduções de conversas realizadas entre candidatos por meio de aplicativos e registros nas redes sociais.

Para Heliete Viana e Rita Tourinho, as provas colhidas apontam para a ocorrência de graves falhas na atuação da equipe de aplicação das provas, em diversos locais que sediaram a primeira e segunda etapas do concurso.

Rui Costa diz que cancela concurso da Polícia Civil “se tiver comprovação de irregularidade”

Durante entrega de 461 viaturas à Polícia Militar da Bahia (PM-BA), no pátio da Governadoria, em Salvador, o governador Rui Costa afirmou que vai aceitar a sugestão do Ministério Público da Bahia (MP-BA) caso sejam confirmadas as irregularidades no concurso da Polícia Civil da Bahia (PC-BA). “Eu sou o primeiro a querer concurso transparente”.

Rui garantiu que “se tiver comprovação de irregularidade” vai mandar cancelar o certame. Na oportunidade, o governador revelou que já havia solicitado uma apuração por parte do procurador-geral do Estado, Paulo Moreno, e da Secretaria de Administração do Estado (Saeb).

Ainda em entrevista para imprensa, Rui disse que quer conversar com as promotoras responsáveis pelo caso, Heliete Viana e Rita Tourinho, “para ver se têm elementos concretos”.

Após encontrar graves irregularidades no concurso público, o MP-BA recomendou a suspensão do certame. De acordo com o órgão, a suspensão deve ser mantida até que as irregularidades noticiadas sejam esclarecidas.

Segundo o MP-BA, entre as irregularidades constatadas estão o uso de celular para fotografar a aplicação da prova, ausência de identificação formal dos candidatos, retirada do gabarito antes do término do tempo estabelecido para a realização da prova, deficiências na aplicação e fiscalização das provas e descumprimento da proibição do candidato levar o caderno de prova após o concurso.

O concurso foi organizado pela Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (Vunesp), que aplicou as provas objetiva e discursiva no dia 22 de abril. Quando as denúncias foram feitas, a banca informou que tomaria “todas as providências para garantir a lisura do concurso e cumprir à risca o que está previsto em edital. Caso seja verificado qualquer descumprimento editalício, os envolvidos serão excluídos do certame”.

O site recebeu imagens de questões das provas, que não poderiam ser levadas pelos participantes após a realização. Além disso, reproduções de conversas do aplicativo WhatsApp revelam que em alguns lugares o envelope que trazia as provas não estava lacrado, e uma pessoa teria sido vista com uma prova no Aeroporto de Salvador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *