Empresa é condenada a pagar R$ 300 mil por discriminar trabalhadores baianos

A empresa Bematech S/A foi condenada em R$ 300 mil por assédio moral praticado contra trabalhadores baianos, segundo o Ministério Público do Trabalho (MPT).

O assédio moral era praticado pelo gerentes da companhia, que utilizavam de insultos e humilhações para ofender os funcionários – especialmente, expressões de cunho xenofóbico, como “baiano lerdo”.

De acordo com a decisão da juíza Lucyenne Amélia de Quadros Veiga, da 36ª Vara do Trabalho de Salvador, além da multa, a empresa deverá elaborar programa permanente de prevenção ao assédio moral e promover palestras sobre práticas discriminatórias.

O valor determinado será dividido igualmente entre o Fundo de Promoção do Trabalho Decente, à Associação de Pais e Amigos de Crianças e Adolescentes com Distúrbios de Comportamento e ao Lar Irmã Benedita Camurugi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *