Cachoeira recebe a Rota da Independência da Fundação Pedro Calmon

A Rota da Independência desembarcou na cidade de Cachoeira na manhã desta terça-feira (18), com programação direcionada para estudantes do ensino médio. O projeto é realizado pela Fundação Pedro Calmon (FPC/SecultBA), em parceria com o Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI). Na abertura da Exposição sobre a Independência da Bahia, o historiador Jaime Nascimento realizou uma roda de conversa sobre o tema com os jovens presentes.

O projeto acontece nos meses de junho e julho e ainda passará por mais quatro cidades, em alusão ao roteiro onde ocorreram batalhas pela independência do Brasil na Bahia. Para o diretor do Centro de Memória da Bahia, Walter Silva, Cachoeira foi palco de grandes acontecimentos para a consolidação da emancipação do Brasil, principalmente por conta da participação popular. “Queremos lembrar a importância do povo que teve seu sangue derramado em nome da pátria e que ainda hoje, vivencia estes efeitos. Isto sim precisa ser valorizado constantemente”, exclama Walter, chamando atenção dos estudantes, para a necessidade de manter o espirito patriótico vivo.

Na cidade de Cachoeira, a Rota também levou a unidade móvel da Biblioteca de Extensão (BIBEX), que está estacionado até hoje (18), na frente da Fundação Hansen Bahia e com uma programação voltada público infantil. A Exposição sobre a Independência da Bahia seguirá no município até dia 25. A abertura também contou com apresentação da banda marcial Bamcec, formada por estudantes do Colégio Estadual da Cachoeira.

Cachoeira é a terceira parada da Rota, que passa por diferentes cidades, apontando a importância de cada local na luta pela Independência da Bahia e oferecendo diversas atividades culturais e históricas. O coordenador do CCPI, André Reis, destacou a importância da Rota para os baianos: “Esse projeto está vinculado à memória, que é estruturante para reflexão da nossa cultura identitária e na formação dos jovens, entendendo a história como formadora”.

Cachoeira é a segunda capital do Estado, de acordo com a Lei Estadual 10695/07. Todos os anos, no dia 25 de junho, o governo estadual é transferido para a cidade em reconhecimento histórico pelos feitos da cidade em prol do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *