Prefeita de Maragojipe decreta situação de emergência no município

Nessa sexta-feira (09) a prefeita da cidade de Maragojipe, Vera Lúcia (PR), decretou estado de emergência no município pela falta de água. De acordo com a publicação feita no diário oficial a prefeita alega que a cidade vem sofrendo por falta de recursos hídricos devido a um longo período de estiagem. Antes do carnaval moradores enviaram várias denúncias acusando a prefeitura e a câmara municipal de negligenciar tal situação que a cidade vem passando há anos (AQUI). A Embasa ainda realizou um conjunto de ações para tentar diminuir os prejuízos à população de Maragojipe. Confira as alegações que a prefeita Vera pontuou no seu decreto.

Considerando a escassez de água decorrente da estiagem prolongada que vem assolando o município, prejudicando os mananciais e rios e em consequência o abastecimento de água potável nos lares de Maragogipe; Considerando o prejuízo econômico ocasionado pela falta d’água principalmente para os produtores e comerciantes de produtos agrícolas; Considerando que os recursos hídricos são limitados e não são passíveis de apropriação por particulares e sim de mera outorga de direito de uso; Considerando os notórios males que a escassez tem causado à população de Maragogipe, com reflexos nas residências, locais de trabalho, escolas, creches, clínicas e hospitais, inclusive colocando em risco a vida de pacientes.

2 comentários em “Prefeita de Maragojipe decreta situação de emergência no município

  • março 9, 2019 em 10:34 pm
    Permalink

    Nada de uma atitude concreta. Ela só fez expor o que já é visto por todos. Sem noção mesmo! Maragogipe precisa de uma ação urgente para resolver a questão de abastecimento de água, e não só isso, precisamos de medidas capazes de resolver de uma vez por todas esse mal que nos assola.

    Resposta
  • março 10, 2019 em 8:29 am
    Permalink

    É mesmo lamentável esta situação.
    Estive em Maragogipe pra passar o carnaval e fiquei muito triste. Pois o que vi foi as pessoas carregando água e outras deixando a Cidade, justamente no mesmo na época em que si tem um número expressivo de turistas e a oportunidade que tem a Cidade de ganhar com isso.
    Apesar de não ser e nem viver na cidade fiquei muito triste pois ali está as minhas raízes a minha mãe nasceu e viveu parte de sua vida e hoje ainda tenho familiares lá infelizmente.
    Iraci Gomes
    iracydores@hotmail.com
    71 98697 2662 zap

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *