Cachoeira: prefeitura não retira escombros do Colombo e MPF vai adotar medidas

Passado quase um mês da tragédia que ocorreu em Cachoeira, com o desabamento de parte da estrutura do hotel Colombo, nada foi resolvido. O jogo de empurra (AQUI) entre a prefeitura de Cachoeira e o suposto proprietário Raimundo Coelho prejudica verdadeiramente os moradores da cidade e turistas que visitam Cachoeira. Nessa sexta-feira (08) o prefeito, Tato Pereira (PSDB), foi a rádio da cidade e afirmou que a prefeitura nada pode fazer em relação ao velho Colombo porque não tem a posse do imóvel. Tato disse que já teria notificado o dono do Colombo e que não iria retirar os escombros porque oferecia riscos aos funcionários da prefeitura. Mesmo com todos os riscos a prefeitura manteve a realização da Festa de Iemanjá, nesse domingo (10), que acontece exatamente nas proximidades do hotel Colombo. Em nota a prefeitura pede para que as pessoas não se aproximem da área do Colombo.  O Ministério Publico Federal, em contato com nossa redação afirmou que vai adotar medidas para solucionar o impasse vez que nem o prefeito, vereadores e nenhum deputado votado pelos cachoeiranos lutaram pela causa.

(Nota da Prefeitura)

A orientação é que todos os participantes presentes na Festa não se aproximem da área isolada do Hotel Colombo. Os escombros serão retirados após o posicionamento do proprietário do imóvel, que foi notificado e, até o momento, não se manifestou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *