Candeias: Farmácia Básica atendeu 82,6 mil pacientes em 7 meses

A Prefeitura de Candeias disponibiliza aproximadamente 130 tipos de medicamentos e atendeu 82 mil 600 pacientes desde abril deste ano até outubro numa média de 11 mil 800 por mês, na Farmácia Básica da cidade, instalada no Centro Médico Luiz Viana, no bairro da Pitanga, que pela primeira vez funciona 24h, para atender a toda população, principalmente, as pessoas de baixa renda.

Segundo a secretária de Saúde, Soraia Cabral, é muito importante saber que, quando um candeense é atendido no Centro Médio Luiz Viana, reaberto no primeiro dia útil do governo do Dr. Pitagoras, ou mesmo num Posto de Saúde da Família (PSF) ou numa Unidade Básica de Saúde (UBS), o paciente conta com essa variedade de remédios, um dos compromissos do prefeito. “Esse é um dos itens em que Candeias se diferencia de muitas cidades. A quantidade de remédios fornecidos nunca foi tão grande como agora”, acrescenta.
Entre os medicamentos à disposição da população mediante apresentação de receita estão analgésicos, anti-inflamatórios, antibióticos, anti-hipertensivos, hipoglicemiantes, etc., como também o rivaroxabana, e um atendimento diferenciado no fornecimento de curativos especiais.

O rivaroxabana é usado no tratamento de TVP (trombose venosa profunda), é de alto custo e a distribuição obedece a critério de avaliação a partir de relatório social, que indica a condição de vulnerabilidade do candeense.

Além disso, tem fornecimento contínuo de fraldas geriátricas e infantis descartáveis (hoje 200 pacientes recebem as fraldas contra 24 até 2016), sonda, bolsa de colostomia (que vai acompanhada da luva, gaze, usado na troca diária das bolsas).

Segundo Magali do Vale, farmacêutica responsável, é bom destacar que a gestão também fornece o leite especial, não fornecido na maioria dos municípios e sem necessidade de ação judicial, para crianças com intolerância a lactose, microcefalia e outras patologias que depende do composto para o desenvolvimento. Esses leites custam entre R$ 80,00 e R$ 800,00. Atualmente uma média de 10 crianças recebem.

Outro atendimento importante feito é o fornecimento de enoxaparinas para gestantes em risco de trombofilia, que na gravidez pode resultar em aborto, pré-eclâmpsia, eclampsia, deslocamento precoce da placenta, entre outras complicações. Essas pacientes fazem uso 1 vez/dia, durante todo período gestacional, e também é um tratamento de alto custo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *