Bahia registra casos de violência, intolerância e ameaça após eleição de Bolsonaro

O soldado da Polícia Militar, Manoel Landulfo Sampaio, foi preso suspeito de atirar contra quatro pessoas na noite do último domingo, 28,  no bairro da Barra, em Salvador.

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), após discutir com um ambulante, na rua da Gavazza, o policial teria sacado a arma, disparado contra o homem e acabou atingindo outras três pessoas que passavam pelo local.

Policiais da Companhia de Patrulhamento Tático Móvel (Patamo) detiveram Manoel Landulfo em flagrante. As vítimas foram encaminhadas para os hospitais Português e HGE. O estado de saúde deles não foi informado.

O Soldado foi conduzido para a Central de Flagrantes pela unidade especializada da PM.

Confusão no Rio Vermelho: Polícia Militar agride militantes do PT

Após resultado do segundo turno de eleição presidenciável, com vitória de Jair Bolsonaro neste domingo, 28, militantes do PT que protestavam na orla do Rio Vermelho, no Largo de Santana, se envolveram em uma confusão e foram agredidos por policiais militares.

Pessoas que estavam no local, relataram à equipe do A Tarde que os policiais teriam atirado para o alto e utilizado spray de pimenta, além de agredir uma jovem que segundo informações foi levada para o Hospiral Geral do Estado (HGE).

Em nota, a Polícia Militar informou que a confusão começou durante passagem de alguns veículos que comemoravam o resultado da eleição para presidente da república. Alguns objetos foram atirados, nos carros, e os PMs agiram rápido evitando brigas generalizadas. Neste momento, os militares foram agredidos e usaram força proporcional. Uma mulher, ainda não identificada, foi detida. Durante a condução da militante até a viatura, foi dado um disparo de arma de fogo para cima, com objetivo de dispersar o grupo que ameaçava liberar a mulher.

Ao tomar conhecimento da ocorrência, o governador Rui Costa condenou os atos de violência e se pronunciou via twitter:

Condeno os atos de violência que ocorreram na noite de hoje no Rio Vermelho. Assim que tomei conhecimento dos fatos, determinei ampla e rigorosa apuração da ação policial pela Secretaria de Segurança Pública. O caso será levado imediatamente à Corregedoria da Polícia Militar.

Eleitor de Bolsonaro na Bahia posa com fuzil e ameaça gays e lésbicas

Um eleitor do presidente Jair Bolsonaro (PSL) fez ameaças a gays e lésbicas pouco antes do novo morador do Palácio do Planalto ser anunciado como vencedor da corrida eleitoral de 2018. O homem, que nas redes sociais se identifica como sendo do município de Itapetinga  (BA), posou com um fuzil e legendou a imagem com um recado ameaçador.

Em Itapetinga, o candidato do PSL teve 53,69%, enquanto Fernando Haddad ficou com 46,31%. “Sou Bolsonaro e daí. A partir das 19 horas quero ver sapatão virando mulher e viado falando grosso. Quem foi o 1º atirador da turma jamais vai errar o alvo”, escreveu o homem no Facebook.

A imagem está sendo amplamente compartilhada nas rede sociais, sendo alvo de protestos dos internautas e de ativistas do movimento LGBT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *