Bahia vacila no fim e perde para o Corinthians em São Paulo

O empate parecia ter caído do céu, quando, já nos minutos finais, o árbitro flagrou pênalti para o Bahia. No entanto, o Tricolor vacilou em seguida e, após duas partidas sem derrota fora de casa, voltou a perder como visitante: 2 a 1 para o Corinthians, no Itaquerão, com dois gols do veterano Danilo.

Assim, o time segue no setor intermediário da classificação, mas agora com apenas três pontos de vantagem para a zona de rebaixamento.

O próximo compromisso pelo Brasileiro é no domingo, 4, às 19h, na Fonte Nova, contra a Chapecoense. Antes, a equipe viaja a Curitiba para o duelo de volta com o Atlético-PR, quarta-feira, às 21h45, pelas quartas de final da Sul-Americana.

Pressão inicial

O jogo começou com o Corinthians ensaiando uma pressão. A tentativa de sufocar o Bahia parecia funcionar, porém, os mandantes falhavam na parte final das jogadas. Por isso, não levavam perigo, apesar de nos primeiros 10 minutos terem mantido posse de bola superior a 60%.

Pouco a pouco o Tricolor, que sofria na marcação e não era capaz de sair jogando com qualidade, foi se acertando. Já livre da blitz corintiana, criou as primeiras boas chances da partida. Aos 20 minutos, Ramires exigiu boa defesa de Cássio em finalização de fora. Logo em seguida, Nilton testou com muito perigo após cobrança de escanteio executada por Vinicius.

Ou seja, a partida tinha virado. Apesar da posse de bola maior do Corinthians, o Esquadrão liderava nas finalizações até os 25 minutos (5 a 3). Porém, na metade final da primeira etapa a equipe comandada por Enderson Moreira voltou a ficar muito presa ao campo defensivo, e aí os mandantes conseguiram criar oportunidades. Aos 27, Romero cruzou e Pedrinho apareceu na marca do pênalti para cabecear. Porém, incomodado por Léo, mandou por cima. Já aos 43, o cruzamento veio dos pés de Danilo Avelar, mas a testada de Emerson Sheik desvio na cabeça de Lucas Fonseca e foi para fora.

Apesar da pequena melhora do Corinthians antes do intervalo, a situação parecia bem administrada pelo Tricolor. Entretanto, isso mudou logo no minuto inicial do segundo tempo. Foi quando Fagner cruzou em cobrança de falta, a bola desviou na barreira e sobrou para Danilo, que havia acabado de entrar em campo. Ele esticou o pé esquerdo para fazer seu primeiro gol em mais de dois anos.

A partir daí, apresentou-se um cenário bastante desfavorável para a reação do Bahia. A chuva, que já caía na etapa inicial, apertou e ficou ainda mais difícil controlar a bola no gramado do Itaquerão, onde o jogo é muito veloz.

O Esquadrão até conseguiu criar um bom lance aos 12 minutos – Élber fez uma bela jogada pela direita e cruzou para Ramires falhar na tentativa de malabarismo para mandar a redonda para o gol –, mas incomodava muito pouco.

Aos 22, Enderson Moreira arriscou Júnior Brumado no lugar do improdutivo Edigar Junio. Não deu resultado, e o grandalhão da base seguiu em sua seca de gols, que já dura mais de cinco meses.

Dez minutos depois, foi a vez de o armador Allione ter oportunidade. Na sequência, foi a campo o atacante Clayton, que, assim como Danilo, brilhou em sua primeira participação. Por sinal, o veterano Danilo também foi personagem importante no gol tricolor, aos 40 minutos. Ele puxou Nilton na área e o árbitro apontou o pênalti. Ousado, Clayton pegou a bola e bateu. Cássio ainda desviou, mas não evitou o tento da igualdade.

Só que Danilo ainda não tinha terminado sua história no jogo. Aos 43, após bate rebate e falha de Lucas Fonseca, o meia de 39 anos emendou uma bicicleta esquisita. Foi o bastante para fazer o gol que definiu a derrota do Esquadrão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *