No Barradão, Vitória e Corinthians empatam em 2 a 2

Num domingo de tarde chuvosa e com emoção nos minutos finais, Vitória e Corinthians empatam por 2 a 2. Resultado que refletiu o que foi o jogo, com chances para ambas as equipes. Com o empate, nenhuma das equipes conseguem desgarrar da zona de rebaixamento.

O jogo

Como era esperado, a equipe do Vitória iniciou as ações ofensivas do jogo, porém, o time do técnico Jair Ventura, tentou obter também a posse da bola mas, sem um centroavante de ofício, só haviam muitos toques e nenhuma objetividade. A partida estava truncada, até que aos sete minutos do primeiro tempo, Erick recebeu na esquerda e chutou cruzado para defesa tranquila de Cássio. Na jogada seguinte, o camisa 11 mais uma vez entrou na área e com outro arremate, fez com que o goleiro corintiano tivesse mais trabalho na defesa, no rebote o time baiano recuperou a posse e o atacante do Vitória que já estava impossível no momento, dominou a bola e rolou com açúcar para Rhayner chutar da entrada da área, no canto do goleiro Cássio, que nada pode fazer. 1 a 0 para o Rubro-negro. O meia foi uma aposta do treinador do Vitória, que declarou ser muito fã do estilo de jogo do atleta.

O Corinthians tentou reagir ao placar adverso, mas, o time de Carpegiani, bem montado na zaga, afastou o perigo com o retorno do bom zagueiro Lucas Ribeiro que desfalcou a equipe no último jogo por estar servindo a Seleção Brasileira sub-20.

Aos 20 minutos do primeiro tempo, o Rubro-negro chegou novamente a meta corintiana, desta vez com Lucas Fernandes que arrematou de direita e a bola desviada pela zaga, passou com perigo próxima a trave direita do gol de Cássio.

Após esfriar o jogo, sem chegar com grande efetividade ao ataque, o Vitória foi punido com o gol de empate do Corinthians. Danilo Avelar recebeu de Romero na esquerda e cruzou na medida para Jadson que sem deixar a bola cair, deu um lindo chute que fez a bola morrer no ângulo do canto esquerdo do goleiro Ronaldo. Golaço.

O primeiro cartão amarelo foi sair aos 34, com o zagueiro Lucas Ribeiro por falta no jogador Pedrinho.

A partida passou a ser mais movimentada ao final da etapa inicial, com Erick que foi fominha e acabou chutando para mais uma defesa de Cássio e com Danilo Avelar que de cabeça, após escanteio, fez com que a bola passasse raspando o gol do goleiro Ronaldo.

A equipe paulista passou a ser mais incisiva nas jogadas de ataque e dominou as ações no meio de campo até o apito do árbitro encerrando o primeiro tempo.

O segundo tempo já iniciou com falta, devido ao campo pesado pela chuva que caiu o dia todo em Salvador. Logo aos dois minutos, um lance de pênalti não marcado, gerou reclamações por parte dos Rubro-negros. Danilo Avelar, aparentemente, derrubou Arouca na área.

Aos 11 minutos, depois de nenhuma equipe ameaçar o adversário, o Vitória chegou num contra ataque que Bou, precipitadamente, chutou na defesa do Corinthians, no rebote, Rhayner repetiu a ideia do centroavante Rubro-negro e também chutou de fora da área, sem perigo. Esse lance foi o último de Bou, que foi substituído por Léo Ceará. Neílton entrou também, no lugar de Lucas Fernandes.

Já aos 21 minutos, Rhayner que já estava com dores desde a etapa inicial, não resistiu e precisou ser substituído pelo volante Rodrigo Andrade, titular na última partida. Depois dessas mudanças, o que se viu foi um Vitória partindo pra cima em busca do triunfo. Aos 28 minutos, o lateral Fabiano arriscou de muito longe, a bola desviou e quase enganou o goleiro Cássio.

Por volta dos 34 minutos, Ronaldo inventou de encaixar uma bola molhada, que escorregou da mão dele e foi parar nos pés do jogador do Corinthians, o goleiro tentou se recuperar e dividiu o lance com o adversário, fazendo a bola sobrar na cabeça do atacante corintiano que sem goleiro, cabeceou pro gol, mas Lucas Ribeiro, embaixo da trave, corta. Aos 38 minutos, Romero salvou um lateral, mas acabou entregando a bola de presente para Léo Ceará que bateu cruzado, levando perigo ao gol de Cássio.

Aos 43 minutos, Erick desperdiçou ótimo contra ataque, cruzando errado pra linha de fundo, logo após o Corinthians chegou com perigo mas Roger dentro da área, dominou com o braço e o arbitro assinalou a infração. Só que aos 45, Araos deu lindo passe para o centroavante que não desperdiçou e bateu cruzado virando a partida.

O Vitória não se entrega e incrivelmente nos acréscimos, chega ao gol de empate com o criticado Neílton que recebeu escorada de cabeça do lateral Fabiano e chutou forte, sem deixar a bola cair, pro fundo da rede. Empate sensacional do Rubro-negro que pelas circunstâncias, acabou conquistando ótimo resultado.

Na próxima rodada, o Leão enfrenta novamente em casa outra equipe paulista, desta vez o embate será contra o São Paulo, nesta sexta-feira, 26,às 19h30, devido as eleições que acontecerão no domingo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *