Mulher agride esposa de Eduardo Cunha no Farol da Barra

Uma mulher em Salvador ofendeu verbalmente a jornalista Cláudia Cruz, esposa do ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (MDB-RJ), preso em outubro de 2016 na Operação Lava Jato.

A agressão ocorreu na tarde desta segunda-feira, 15, no Farol da Barra, mas só foi divulgada nesta terça, 16, pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA).

A agressora, que não teve a identidade revelada, foi conduzida pela Polícia Militar (PM) à 14ª Delegacia Territorial (DT/Barra) e autuada por injúria.

Em depoimento, Cláudia Cruz informou que tirava fotos do Farol, ao lado da mãe, quando foi xingada. Ela acionou os militares, que, diante da situação, encaminharam o caso para delegacia.

Na 14ª DT, a acusada foi autuada e liberada, como determina o Código Penal, segundo a SSP.

Condenação

A jornalista foi condenada por dois dos três desembargadores da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), dentro da Lava Jato, a 2 anos e 6 meses de prisão por evasão de divisas. Na primeira instância da Justiça, ela foi absolvida pelo juiz Sergio Moro.

A mulher do ex-parlamentar foi acusada pelo Ministério Público Federal de ter recebido parte da propina paga ao ex-presidente da Câmara por contratos firmados pela Petrobras. O dinheiro teria sido depositado em uma conta secreta de Claudia Cruz na Suíça.

Ela aguarda o cumprimento da pena em liberdade devido a dois recursos (embargos infringentes e de declaração) que tem direito, uma vez que a condenação não foi por unanimidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *