No Twitter, diretor do Datafolha rebate acusação de general sobre pesquisas

As eleições continuam causando muitas discussões nas redes sociais. No domingo (14), Mauro Paulino, diretor do Datafolha, respondeu a acusações do general Paulo Chagas, candidato do PRP derrotado nas eleições para o governo do Distrito Federal. Em sua conta pessoal, o general disse que grandes mudanças nos resultados das pesquisas seriam sinal de fraude.

“Se nos próximos dias houver mudança nas pesquisas, teremos que por as barbas de molho. Será o prenúncio da fraude. A opinião pública não muda de uma hora para outra, assim como um ateu não se converte ao catolicismo e, num átimo, se transforma em um papa-hóstias”, declarou Paulo Chagas.

O general foi confrontado por Mauro Paulino, diretor do Datafolha, sobre suas declarações. “Sem vergonha. O próximo Datafolha sairá na quinta-feira. Com a mesma isenção de sempre. Retratará a opinião pública com rigor técnico e alto potencial informativo. Pesquisa de opinião é exercício da democracia com a qual todos temos que conviver”, afirmou.

Istoé

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *