Com gol de Lucas Fernandes, Leão vence a Chapecoense e sai da zona

Numa manhã fria e chuvosa deste domingo, 14, Chapecoense e Vitória se enfrentaram na Arena Condá, em Chapecó, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro . Com o resultado de 1 a 0 para os visitantes, o Vitória sai da zona e de quebra, manda o adversário para lá.

Com três volantes de contenção, a equipe do Vitória deu clara intenção de que foi aplicar um jogo de muita marcação, até pela condição pesada que se encontrou o gramado da Arena Condá. O ataque também foi muito mexido, sem a presença de Neílton, que ficou no banco de reservas.

 

Como foi previsto, a Chape tentou sufocar o rubro-negro nos minutos iniciais, com muita pressão na saída de bola do Vitória. A posse de bola ficava com a equipe catarinense, que trocava passes, porém não chegava com intensidade graças a boa marcação do meio de campo rubro-negro.

Aos 8 minutos, roubada de bola da equipe do Vitória, o centroavante Walter Bou deu bom passe para Lucas Fernandes que chutou cruzado, com perigo. Aos 11, quase a Chape abria o placar com Leandro Pereira, que aproveitou o escorregão do goleiro Ronaldo e tocou por cima, mas, por sorte, a bola bateu na rede do lado de fora.

A partir dos 18, o jogo inverteu, quem detinha a posse da bola era o Vitória, que começou a rocar passes e, num desses, Lucas Fernandes foi lançado pela direita e chutou para a ótima defesa de Jandrei, no rebote, Bou, de bicicleta, mandou por cima. As equipes evitavam os chutões, como é característico de seus treinadores.

Lucas era o atacante que chegava com mais perigo. Aos 25, ele recebeu na área, girou no próprio eixo, mas chutou para fora.

O Vitória era a equipe que mais atacava naquele momento, porém muitas chances foram desperdiçadas. Aos 30, Lucas, mais uma vez, chutou cruzado, após bela rabiscada na direita, beneficiado pelo escorregão do zagueiro adversário.

Após longo perde e ganha no meio, Rodrigo Andrade deu um passe para Erick que tentou chutar, foi bloqueado, mas ficou novamente com a bola e fez um cruzamento açucarado para Lucas, o melhor da partida até então, cabecear sem chances para o goleiro Jandrei: 1 a 0 para o Leão da Barra.

Esse resultado tira o Vitória da zona de rebaixamento. Depois disso, foi só segurar o placar para entrar no intervalo com vantagem.

Sentindo-se a vontade no campo adversário, o Vitória deu a saída para o segundo tempo. O técnico da Chape se lançou com tudo para o ataque, pois tirou um volante e colocou um atacante. Carpegiani também mexeu, mas foi por lesão. Saiu Rodrigo Andrade, entrou Arouca.

Entrada violenta do jogador Osman, no atleta rubro-negro, Fabiano, mas o árbitro Vuaden só deu o amarelo.

O Vitória controlou bem o jogo, evitando as triangulações do ataque catarinense e, de vez em quando, atacava com certo perigo.

Falta de Alan Ruschel, um dos sobreviventes da tragédia de 2016, no atleta do Leão da Barra. Cartão amarelo para o lateral. Na cobrança de falta, Erick acertou o travessão, travando o grito de gol dos pouquíssimos torcedores que estavam em Chapecó.

Aos 18, chance de empate da Chape, Doffo chegou desequilibrado e mandou para fora. Logo em seguida, Carpegiani fez troca de centroavantes, saiu Bou, entrou André Lima. Aos 24, o Vitória chega com Lucas, que retribuiu o favor no gol e cruzou pra Erick, porém o atacante não conseguiu chegar inteiro na bola e cabeceou para fora.

Aos 26, o técnico do rubro-negro, sacou o melhor jogador da partida, Lucas, para a entrada de Neílton. No mesmo minuto, como é característico dos jogos na Arena Condá, os torcedores homenagearam as vítimas do acidente de 2016. Aos 28, Ramon tomou cartão amarelo, como ele estava pendurado, será desfalque para o jogo contra o Corinthians.

E o jogo seguiu sem grandes emoções, com o Vitória muito aplicado na marcação, corrigindo os erros dos últimos jogos. Porém, aos 36, uma falha de comunicação fez a equipe de Chapecó chegar de cara para o gol. O atleta da Chape caiu pedindo pênalti, mas o árbitro mandou o jogo seguir.

Nos minutos finais, a Chapecoense foi desesperada para o ataque, enquanto alguns torcedores já saíam do estádio. A coisa não estava nada bem para a equipe catarinense, numa cobrança de escanteio, Alan Ruschel, escorregou e mandou a bola para fora.

O árbitro ainda deu cinco minutos de acréscimos, o que deu a esperança do time de Guto buscar o empate, já que nos últimos jogos, a equipe conseguia balançar as redes nos minutos finais, mas foi o Vitória que chegou num contra ataque com Neílton, que acertou o travessão. Final de partida e o Leão chegou aos  32 pontos, se colocando na 14ª colocação do campeonato.

Na próxima rodada, o rubro-negro terá um desafio duríssimo na briga contra o rebaixamento. Enfrenta um Corinthians que está se aproximando da zona e também precisará muito do resultado positivo. O confronto está marcado para o domingo, 21, às 16h no Barradão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *