A pedido de Lula, Haddad encerra campanha em Feira de Santana

o encerramento da campanha do presidenciável Fernando Haddad (PT) acontece na manhã deste sábado (6) em um lugar inusitado, Feira de Santana, cidade que foi administrada quatro vezes por Zé Ronaldo (DEM), candidato ao governo da Bahia. Os petistas sempre tiveram, nos últimos anos, expressiva votação na Bahia, mas Feira tem historicamente ligação com o grupo oposicionista.

Fontes afirmam que a decisão do partido foi tomada após um pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A solicitação do ex-presidente aconteceu depois da declaração de Zé Ronaldo em apoio ao maior concorrente do PT nesta eleição, Jair Bolsonaro (PSL).

Ao chegar, o candidato Fernando Haddad (PT) fez uma transmissão nas redes sociais ao lado do governador Rui Costa (PT), que disputa a reeleição ao governo da Bahia.  O presidenciável criticou a disseminação de notícias falsas na internet contra si e a sua candidata a vice-presidente Manuela D’Ávila (PCdoB).

“Há muita mentira na internet, sobretudo no WhatsApp. Muito cuidado com tudo que você está recebendo. Do outro lado, tem um povo desesperado, porque se o Bolsonaro for obrigado a debater, ele pode derreter. Eles querem que o Bolsonaro ganhe sem debater. Isso é ruim para a democracia. O pior é que estão jogando na internet mentiras contra a Manuela, contra mim, sobretudo do ponto de vista de valores”, disse o candidato.

Em entrevista a jornalistas de emissoras de televisão, o petista tentou explicar a escolha da cidade administrada durante quatro mandatos pelo DEM para ser o palco do encerramento.

“Todas as regiões são importantes. É que o nordestino conheceu pela primeira vez o que é ser respeitado. Só foi respeitado nos nossos governos. Hoje, já está sendo desrespeitados de novo, inclusive nas redes sociais”, disse o candidato.

O petista aproveitou para alfinetar os tucanos. “A gente sabe o que o Nordeste sentiu na pele o que foram os anos de ouro do governo Lula e o que foram os anos de chumbo do período anterior. Essa é a comparação que ninguém mais que o baiano sabe fazer”, brincou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *