De novo, Ricardo Machado e empresário tem pedido de liberdade negado

O ex-prefeito de Santo Amaro, Ricardo Machado, teve mais um pedido de liberdade negado. Nesta sexta-feira (24), o desembargador Júlio Cezar Lemos Travessa, do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) rejeitou o habeas corpus apresentado pela defesa do político. Este é o segundo pedido de soltura indeferido pela Justiça noticiado em dois dias. Antes, o ministro Neli Cordeiro, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), também negou o habeas corpus em favor do ex-gestor. Ricardo Machado é acusado pelo Ministério Público do Estado (MP-BA), na Operação Adsumus, de participar de um esquema que desviou mais de R$ 20 milhões dos cofres da prefeitura de Santo Amaro quando governou a cidade.

Empresário que fazia repasses a Ricardo Machado tem liberdade negada

O Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA) negou o pedido de liberdade provisória apresentado pelos advogados de Jonas Lopes Porto, empresário investigado na Operação Adsumus por desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro na cidade de Santo Amaro.

A prisão preventiva de Porto foi cumprida no início deste mês (9) sob o fundamento de garantia da ordem pública e preservação da prova processual. O Ministério Público apontou que o empresário recebia da prefeitura de Santo Amaro, valores para realizar obras públicas, fornecer material de construção e alugar maquinário.

Ao recusar o pedido de liberdade do empresário, a Justiça entendeu que não se observa “teratologia”, ou seja, monstruosidade no pedido de prisão de Jonas, conforme defenderam os advogados do caso do pedido de habeas corpus.

Também preso pela Operação Adsumus o ex-prefeito de Santo Amaro, Ricardo Machado, também teve mais um pedido de liberdade negado nesta sexta-feira (24) no TJ-BA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *